Eles nos dizem por que fazer uísque bourbon com alto teor de centeio de quatro grãos 
é melhor do que sugar sangue.

Eles começaram interpretando irmãos fictícios na série atraente da CW, Vampire Diaries, com Paul Wesley o amável sugador de sangue e o irmão mais velho, manipulador e malévolo, Ian Somerhalder, ambos membros dos mortos-vivos. O tempo passou, as maldições foram quebradas, as amizades foram cimentadas, o show terminou sua exibição em 2017 e hoje, Ian Somerhalder e Paul Wesley estão sentados em seu escritório na Califórnia, bebendo bourbon vertiginosamente bem cedo pela manhã. Mas não tenha medo, é tudo em nome do dever: eles acabaram de lançar o Brother’s Bond, um whisky de bourbon com alto teor de centeio e quatro grãos ridiculamente suave e delicioso.
E porque o amador falando com eles sabia tanto sobre espíritos quanto eles sobre astrofísica, Somerhalder e Wesley experimentaram um pouco mais de Zoom. Primeira surpresa: desce fácil, sem absolutamente nenhum daquele sabor desagradável e quente que você espera.

“Eu também não gosto dessa queimação!” diz Somerhalder. “Estou muito orgulhoso disso. Eu nem posso te dizer. Então fui em frente e coloquei gelo no meu agora, mas geralmente bebo puro. Portanto, o seu primeiro gole de bourbon obviamente não será o seu melhor, porque você não sabe o que está em seu palato, mas esse segundo gole é realmente o que você vai sentir. Se você sentir o cheiro, obterá aquelas notas de pão de banana. E então você prova todos aqueles grãos conforme eles vão passando pelo seu palato. E então, depois de engolir, você vai se sentir um pouco quente, com um chute doce na parte de trás da sua língua. E é simplesmente mágico. ”

Antes de rolar os olhos para outra celebridade colocando o nome em uma bebida para preencher as lacunas e de repente se tornar um sommelier autoproclamado, não é isso. Somerhalder e Wesley têm desenvolvido este bourbon em particular desde o fim do show deles, cinco anos atrás, passando um tempo na casa que Somerhalder divide com sua esposa Nikki Reed e filha Bodhi, 3, e misturando, bebendo e misturando um pouco mais. Os dois amigos ligaram de seu novo escritório para falar sobre títulos, bebida e compras de cama.

Deixe-me começar dizendo: não sei nada e não quero dizer nada sobre bourbon ou uísque. E o seu é muito, muito bom. Mesmo ao meio-dia no meu tempo.

Paul: Esta é uma das coisas de que temos tanto orgulho – tudo que você vê, a garrafa, o rótulo, o nome, a etiqueta do gargalo e, certamente, o líquido dentro, é tudo algo que Ian e eu criamos juntos. E eu acho que é tão importante dizer isso porque há tantos endossos hoje em dia e as pessoas colocam seus nomes em algo. Eles realmente não acreditam nisso, ou francamente, nem mesmo sabem muito sobre isso. Isso não é algo que estamos endossando. Este é o nosso produto, do zero. Eu acho que é uma distinção tão importante e importante de se notar neste mundo de marcas de bebidas alcoólicas de celebridades entre aspas.

Ian: Não estou nem brincando – passamos mais de um ano na minha cozinha e na minha sala de estar com centenas de iterações disso, misturando-se incansavelmente. Nossas esposas pensaram que éramos loucos, mas elas também nos apoiaram insanamente e sabiam que estávamos perseguindo algo. E eu até conversava com Nikki sobre isso e dizia: ‘Eu sei que vamos conseguir, mas às vezes sinto que estou perseguindo um fantasma.’ O que é aquela acessibilidade incrível direto da garrafa, algo muito complexo para o bebedor de bourbon, mas suave o suficiente para um novo bebedor de bourbon dizer: quer saber? Eu nunca tive esse espírito, mas vou beber porque é incrível.

Em que ponto, quando vocês começaram a gravar a série, vocês perceberam que tinham uma conexão real?

Paul: Nós sabíamos que seríamos irmãos e foi método de atuação. Nós apenas nos demos bem.

Ian: Enquanto estávamos presos juntos? É chamado de contrato. É o chamado contrato de sete anos de ferro com a Warner Brothers. Honestamente, a gente se deu bem desde o início e eu me lembro, mesmo voando no avião para Vancouver, para ir gravar o piloto, apenas nos demos bem, sabe? E Paul estava tipo, ‘Você acha que vai funcionar?’ Paul, é simplesmente Twilight na televisão. Sim, vai funcionar. Vai ser enorme.

Paul: Isso descreve perfeitamente nosso relacionamento. Estou um copo meio vazio, sempre pessimista – estou sempre pensando no pior cenário possível. Ian está sempre otimista e tudo sempre vai ficar bem. E assim, mesmo com esta marca de bourbon, sou sempre aquele que traz à tona o pior cenário e Ian é sempre o líder de torcida do time.

Ian: Uau.

Qual é a melhor qualidade ou mais irritante sobre cada um de vocês, conforme percebida um pelo outro?

Paul: Ele acabou de limpar o uísque derramado na minha calça jeans. Então, essa é uma característica irritante. Ele literalmente enxugou na minha calça jeans, como uma criança colocando meleca em você.

Ian: Eu também tenho um pouco disso.

Paul: Sua melhor qualidade é seu otimismo, e sua pior qualidade é apenas um otimismo sem fim.

Ian: A melhor qualidade do Paul é seu pessimismo sem fim. Na verdade, é porque ele faz você fazer outras mil perguntas e é como, ‘Deus, Paul, o céu não está caindo.’ A pior qualidade de Paul é seu pessimismo infinito porque, no final do dia, eu quero que ele goste das pequenas vitórias. Podemos fechar um grande negócio. E ele diria, ‘ainda não está nas prateleiras’.

Paul: Prefiro sempre esperar o pior e ficar agradavelmente surpreso, cem por cento.

Qual foi a maior curva de aprendizado para você ao fazer este produto? Eu imagino que seja um mundo muito diferente de atuar.

Paul: Para mim, o obstáculo, além das evacuações do meu cachorro, e isso é um grande problema, é produzir bourbon suficiente. É extremamente difícil de produzir. Tem que ser envelhecido. Você tem que ser muito paciente.
Ian. É como você, Paul. Você é caro. Você leva muito tempo. E você é extremamente complexo.

Paul: Eu sou um encontro caro. Mas é todo o processo de fabricação do bourbon. É extremamente trabalhoso e da melhor maneira, mas com isso vêm muitos desafios. O que você diria?

Ian: Você sabe, os desafios de produção são incríveis porque você está olhando para algo em escala. E então você está lidando com números muito, muito grandes. O nível das peças móveis é incrível. Paul e eu podemos ter 20 anos de experiência bebendo bourbon, mas nossa equipe tem 20 anos trabalhando para as maiores empresas e desenvolvendo as maiores marcas do mundo. Então, para Paul e eu, cara, só temos que nos beliscar e ver quem está dirigindo esta empresa conosco. Se alguma coisa der errado em um dos pontos de verificação de controle de qualidade, está tudo perdido

Paul: Existe esse estereótipo com bebidas de grãos, bourbon, uísque irlandês, bebidas com grãos em geral – que você tem que ser um velho rabugento para beber. Eu sou o velho rabugento.

Ian: Estou na casa dos 40 anos.

Paul: Estou te alcançando. Mas esta é uma bebida que todos podem saborear. Certamente, gostaríamos de apelar ao velho rabugento também. Mas no final do dia, esta é absolutamente uma bebida que qualquer pessoa pode desfrutar, independentemente de achar que gosta de bebidas escuras ou não.

Ian: Eu bebo isso e estou feliz.

Vocês pararam com a atuação por agora?

Paul: Eu vejo dessa forma. Certamente não paramos com a atuação, nós amamos. É o que fazemos há 20 anos e não sei o que faria se não isso. Mas vou dizer o seguinte: isso realmente chamou minha atenção e o motivo pelo qual sou tão apaixonado por isso é que às vezes, quando você é um ator, é contratado para fazer um trabalho. É criado por outra pessoa e você foi contratado para fazer um trabalho. Não significa que você não se torne parte dele ou não goste. Mas no final do dia, realmente não é o seu bebê. Você faz parte de um quebra-cabeça maior. E isso é algo que criamos do zero. E assim há um verdadeiro sentimento de satisfação.

Ian: Construímos isso durante uma pandemia global. Eu estava produzindo uma série com a Netflix chamada V Wars e a Netflix acabou não avançando com o programa por uma série de razões que não preciso falar.

Paul: Seu desempenho?

Ian: Provavelmente. Infelizmente, fui diretor, produtor e ator. Eu estava tão chateado com isso. Eu estava sentado com Nikki e ela disse: ‘Pense nisso agora, seu mundo se abriu. Agora você pode ser um pai mais presente e começa a construir sua empresa. Para ele e para mim, este é o sonho. Eu digo isso para todos os pais lá fora: são as pequenas vitórias ao longo do dia, quando você está equilibrando trabalho, família, amigos, saúde, há muito o que equilibrar. Essas são as pequenas vitórias, sentado com um amigo ou irmão querido, tomando um gole de um bourbon que é suave. Isso é enorme, cara.

Paul: Acabamos de morar juntos.

Ian: Acabamos de morar juntos.

Ian, você deixou sua esposa por Paul? Isso seria um escândalo e tanto.

Ian: Seria o maior erro que já cometi. Mas já sou casado com Paul. Não importa. Durante o COVID, fomos super cautelosos e fazíamos testes como loucos. Mas temos um escritório. O escritório é um ‘crash-pad’ completo (lugar para dormir), com um quarto. Paul e eu precisamos escolher uma cama. E decidimos fazer isso digitalmente porque não consigo imaginar a imprensa: Paul Wesley e Ian Somerhalder entram juntos em uma loja de colchões. Íamos a uma loja em Santa Monica para verificar as camas juntos. E decidimos que não podíamos fazer isso, vamos apenas comprá-lo online.

Ian, ao montar essa marca, você sempre teve em sua mente o pensamento de que isso é algo que você poderia passar para sua filha algum dia? Sei que parte dos lucros vai apoiar práticas agrícolas regenerativas.

Ian: Cem por cento. Somos um produto agrícola. Quando olho para minha filhinha, não quero dizer: ‘Sinto muito pelo que fizemos’. Quero dizer: ‘Estou muito grato pelo que fizemos’. isto é para gerações e gerações. Paul e eu, estamos nisso por um longo tempo. São gerações e gerações desta empresa. E a proposito, falamos sobre isso. Quer sejamos nós levantando de manhã e indo para o trabalho, ou alguém entrando naquele caminhão de entrega, eles sabem que estão fazendo algo especial.

Paul: Não estou prestando atenção em nada que ele diz. Quando Ian fala, imagino um caleidoscópio. Eu entro em uma pequena jornada.

Você é pai. Então, qual é a parte mais gratificante da paternidade?

Ian: Cada segundo. Agora passando por isso, e ele já passou por todas essas coisas comigo, o fato de estarmos caminhando por este planeta agora, tendo uma conversa, é um milagre. E isso dá um passo para trás ao dizer que esses amanheceres, todos esses pores do sol, são todos especiais. Eles estão todos numerados. Então, só para estar aqui agora com este munchkin, esta criança que está te ensinando constantemente todos os dias – qualquer coisa que você tenha que seja sua, você tem que engavetar. É seu trabalho incutir e colocar nessa criança todas as melhores partes de você. Isso faz com que as coisas não seja só sobre você. Você tira essa coisa de ser sobre você e coloca isso em algo especial.

Tradução: Luíza Palhares

últimas fotos enviadas
Layout criado e desenvolvido por Flavi.A - Todos os direitos reservados - Host: Flaunt