Com a estreia de V-Wars se aproximando, tivemos uma conversa com o vampiro profissional, pai e ativista climático.

 

Depois de oito anos interpretando o vampiro Damon Salvatore de 178 anos na série Vampire Diaries, Ian Somerhalder se lança em um novo papel na nova série original Netflix “V-Wars”.

 

Somerhalder interpretará Dr. Luther Swann, um pai e pesquisador científico com uma misteriosa vida dupla. Com a estreia marcada para 5 de dezembro, o ator aceitou participar de um quiz sobre tudo, desde a sua playlist da academia até as habilidades do seu novo personagem em sobreviver a um apocalipse.

 

GQ: Qual é a primeira coisa que você faz ao acordar?

 

Ian Somerhalder: Eu estou de pé assim que o sol começa a nascer. Nesta luz maravilhosa, eu sorrio e já coloco em prática meu dia.

 

GQ: Qual é a melhor coisa sobre ter 15 milhões de seguidores no Instagram?

 

IS: Compartilhar as experiências da vida diretamente com milhares de pessoas.

 

GQ: E a pior?

 

IS: Ver quão maldosas as pessoas podem ser umas com as outras. É inspirador e assustador ver como a infelicidade e o medo saem das pessoas nas redes sociais quando uma tela nos divide.

 

GQ: Quem está na sua playlist da academia?

 

IS: Uma mistura de Bo Diddley, Bright Eyes, My Morning Jacket and Tool. É um combo bem estranho, mas funciona, juro.

 

GQ: O que você espera ensinar a sua filha?

 

IS: Ser compreensiva, gentil e apreciar viver todas as coisas.

 

GQ: O que você espera que ocorra após as últimas manifestações públicas sobre mudança climática?

 

IS: Uma ação verdadeira. Não apenas do governo, mas também das grandes corporações e seus consumidores. Uma vez que um deles se mova, todos farão.

 

GQ: Em 50 anos eu espero…

 

IS: Que eu possa olhar para trás e dizer: “Nossa, nós conseguimos. Nós nos juntamos e conseguimos deter o que seria a sexta extinção em massa do mundo. Meus netos terão ar puro, água potável e comida na mesa sem necessidade de guerras para conquistar estes recursos”.

 

GQ: Descreva Louisiana em três palavras.

 

IS: Casa, Aconchego e Família.

 

GQ: Qual foi a interação mais bizarra que você já teve com um fã?

 

IS: Uma Mulher-Maravilha de 1,90 m mordeu meu pescoço contra uma parede na nossa primeira Comic Con de San Diego com o elenco de Vampire Diaries. Eu estava a centímetros do chão por uns cinco minutos. Tudo que ela queria era dizer que me amava.

 

GQ: De todos os personagens que você já interpretou, quem você acha que se sairia melhor em um apocalipse?

 

IS: Damon, sem dúvidas. Boone estava aprendendo, mas infelizmente foi morto. Dr Luther Swann terá o trabalho feito por ele mesmo, mas ele está pronto para a tarefa. Você terá que acompanhar.

 

GQ: E em um debate?

 

IS: Salvatore é a pessoa mais persuasiva que eu já conheci. Ele conseguiria vender até areia de praia se quisesse.

 

GQ: Que características do Damon você mais se identifica?

 

IS: Eu não gosto muito dessa natureza assassina que ele tinha, mas ele possui algumas qualidades de redenção. Damon Salvatore realmente apreciou tudo que ele estava fazendo e eu amo isso nas pessoas.

 

GQ: Qual o maior erro das pessoas ao pensarem em vampiros?

 

IS: Eles não deveriam brilhar no sol.

 

GQ: Se você tivesse que escolher entre ganhar um prêmio Nobel e um Oscar de melhor ator, qual seria?

 

IS: O Nobel beneficiaria a sociedade pelo conhecimento público. O Oscar me daria uma plataforma de trabalho maior. É bem louco pensar que estes ganhadores do Nobel tem uma vida dedicada ao trabalho em algo muito importante para o mundo, mas para o mundo uma pessoa vencedora de um Oscar poderá ter mais acesso aos lugares do que o vencedor do Nobel teria durante toda a vida. Doido, né?

 

GQ: Como você se preparou para o seu papel em V-Wars?

 

IS: Eu fiz centenas de pesquisas sobre doenças infectocontagiosas e quais são os riscos do rápido derretimento glacial representa não só para a comunidade cientifica como também para a sociedade como um todo. Eu nunca me preparei para um papel de pai, ter um bebê é a melhor coisa que já fiz na vida, mas isso muda completamente as estruturas da sua vida.

 

GQ: Qual foi a melhor parte de filmar V-Wars?

 

IS: Poder criar todos os dias junto a uma grande equipe. Todas as tomadas, luzes, ângulos de câmera, set de filmagem e tudo que era dito e pensado antes no roteiro pode ser imaginado e capturado. Este é o grande negócio da diversão.

 

GQ: Com quem você gostaria muito de trabalhar?

 

IS: Robert Downey Jr, Meryl Streep, Williem Dafoe, Morgan Freeman e Samuel L Jackson. Sobre diretores, existem muitos fazendo coisas incriveis. Acho que o Alejandro Iñárritu um dos contadores de história mais dinâmicos deste planeta. Quentin Tarantino também, ele é um herói para mim.

 

Fonte

últimas fotos enviadas
Layout criado e desenvolvido por Flavi.A - Todos os direitos reservados - Host: Flaunt