Hoje à noite, The Vampire Diaries celebra o seu centésimo episódio! À medida que nos preparamos para a onda de emoções que vamos sentir durante o episódio 5×11 “500 Years of Solitude”, o Wetpaint deu uma olhadinha nas outras temporadas, nas quais aprendemos a amar The Vampire Diaries. Entre amassos quentes, torções de pescoços, términos, como não amar?

Primeiro, nós conhecemos Elena Gilbert (Nina Dobrev), e os lindos irmãos Salvatore – Damon (Ian Somerhalder) e Stefan (Paul Wesley) – em 2009, quando a maioria deles ainda estava no ensino médio, e Mystic Falls era território novo. Ao longo dos anos, nós rimos com eles, choramos, e lamentamos a perda deles (ainda não superamos a morte de Alaric), mas a única coisa que nos faz voltar a cada semana é o amor.

Então fizemos uma lista — aleatória — com 100 razões de porque amamos The Vampire Diaries, ou para quem é fã do Twitter, #100BestTVDMoments.

1. O triângulo amoroso que ganha de todos os outros (apesar de ser estranho que tenha irmãos envolvidos).

2. Os olhos azuis de Ian Somerhalder.

3. Os olhos cor de avelã de Paul Wesley (e o que tem por trás deles – nos desculpe pelo trocadilho Kelly Clarkson).

4. As falas sarcásticas de Caroline Forbes.

5. Os ternos de Elijah Mikaelson. Todos eles.

6. Bailes de época.

7. Klaroline para sempre.

8. O estado de luto de Jeremy Gilbert.

9. O fato de que Elena escrevia um diário. Aqueles eram bons tempos.

10. Os originais.

11. O desenho de um cavalo que Klaus Mikaelson fez para Caroline.

12. Só tem gatos no elenco. (Tradição da CW.)

13. A febre Doppelganger.

14. Vampiro 101 (ensinando aos novos vampiros como é que se faz).

15. A trilha sonora dos episódios. É maravilhosa, de verdade. (O que nós faríamos sem você, Chris Mollere?).

16. Delena versus Stelena.

17. A quantidade de atores que apareceram em TVD e Pretty Little Liars.

18. A habilidade de Nina Dobrev interpretar vários personagens (mesmo que sejam 3 em uma só cena!).

19. Cada detalhe de Rebekah Mikaelson.

20. O Ripper, apesar dele ser assustador.

21. O complexo de herói de Ian. Sério, ele quer salvar o mundo.

22. Todas as emoções quando o véu foi removido no final da 4 temporada.

23. Os músculos de Steven R. McQueen.

24. O épico bromance de Damon e Alaric.

25. A habilidade de matar personagens, o tempo todo.

26. A corrente piada de que Matt (Zach Roerig) é o único humano que restou.

27. Katherine cortando os dedos de John Gilbert no final da primeira temporada. Nojento!

28. O vício de Klaus de matar os seus irmãos. Sério, corta essa.

29. Anéis para andar a luz do sol, porque explodir em chamas não é legal.

30. Nunca ir para a aula, e ainda assim, se formar.

31. O bromance de Ian e Paul fora da TV.

32. Tudo que Rebekah Mikaelson usa.

33. A amizade de Lexi (Arielle Kebbel) e Stefan.

34. O fato de que Elena, Caroline e Bonnie são colegas de quarto na faculdade.

35. Flashbacks históricos – especialmente quando envolvem mudanças no vestuário.

36. Tudo sobre Caroline. Ela parecia ser uma loira burra no começo, mas ela acabou sendo uma amiga leal.

37. O quão mal humorado (leia-se louco) Kol Mikaelson (Nathaniel Buzolic) era.

38. O amor da série por atores australianos. Sotaques = desmaios.

39. Ver o quão longe Nina Dobrev chegou desde os seus dias de Degrassi.

40. Bonnie sendo a bruxa requisitada. Sempre.

41. O anel Gilbert que tem sido usado milhares de vezes – mas que traz consequências.

42. A prova de que mesmo quando co-estrelas terminam, elas ainda podem ser amigas (nós estamos olhando pra vocês, Ian e Nina).

43. PODER FEMININO: Nina, Candice, e Kat são melhores amigas – e elas dançam.

44. As outras criaturas sobrenaturais (lobisomens, bruxas, e híbridos.)

45. O funeral de Bonnie. Ainda bem que ela está viva novamente! São tantas emoções!

46. A obsessão de Stefan em comer animais da floresta.

47. Ligar/Desligar a humanidade. Deixem os seus interruptores ligados, por favor.

48. A obsessão de Paul por gorros. Tão fofo!

49. Damon e Elena dançando juntos no concurso Miss Mystic Falls.

50. O cabelo de Katherine. Quer dizer, o cabelo de todos.

51. Cenas macabras: Arrancar corações e torcer pescoços são passatempos queridos desse pessoal.

52. O quão adorável Klaus pode ser – mesmo quando ele está fazendo algo diabólico.

53. A Cura!

54. O affair de Nina com toda a família Hough.

55. A elaborada história das doppelgangers.

56. O bromance de Stefan e Klaus nos anos 20 – mesmo que Paul Wesley ache que tem algo a mais nessa história.

57. A ideia de Kat Graham do bolo de casamento perfeito é PB&J.

58. Tudo que Damon Salvatore já disse.

59. A humanização de Katherine na 5 temporada. (Também ajuda o fato dela ser humana, na verdade, na 5 temporada).

60. O Mystic Grill (e o fato de que ele pode se tornar um lugar real.)

61. Cenas de sexo sobrenaturais.

62. A amizade de Caroline e Stefan.

63. Katherine ajudando Stefan a passar pelo estresse pós traumático. (Steferine para sempre.)

64. “Ele foi o seu primeiro amor. Eu pretendo ser o seu  último.”

65. A música “Drop in the Ocean”, de Ron Pope – sério, aquela cena foi épica.

66. Qetsiyah e o quão louca ela era.

67. Quando Caroline cantou os seus sentimentos para Matt. Sempre que escutamos “Eternal Flame,” nós pensamos em Candice Accola, e como ela canta bem.

68. O fato de que Kat Graham pode cantar, dançar e atuar.

69. O  ‘threesome’ de Matt e Rebekah na estreia da 5 temporada.

70. O quão maravilhosos tia Jenna e Alaric eram juntos.

71. As camisas polo de Elena.

72. Quando Damon matou Rose e nós percebemos que ele era capaz de amar. (OBS, chorando para sempre.)

73. Quando a família Mikaelson deu um baile e nós vimos Kol usando um terno.

74. A cena de morte de Elena – ainda traz lágrimas aos nossos olhos.

75. Os fãs mais apaixonados de todos os tempos!

76. A tatuagem de caçador de Jeremy.

77. Matt sempre sendo um amigo leal.

78. Elena vampira. Sério, quando esse personagem precisava de uma renovada, Julie Plec e c&a a transformaram em uma vampira foda!

79. Duas palavras: Katherine Pierce.

80. É gravada é uma cidade pequena e fictícia. (Desculpe, Nova York).

81. Não somente é gravada numa cidade pequena, mas eles gravam em Covington, Georgia. Não em algum cenário em Hollywood.

82. Quando Elena coloca fogo na casa inteira – incluindo nos restos mortais de Jeremy – e desligou o seu interruptor da humanidade. Sinceramente, Nina Dobrev merece todos os prêmios.

83. O infinito sarcasmo de Paul Wesley.

84. Jeremy e Anna.

85. O relacionamento de Bonnie com a sua avó. Nós sentimos falta dela!

86. As transformações de Tyler em lobisomem. Parecia ser super doloroso, mas nós não poderíamos deixar de ver.

87. Por falar em lobisomens, nós sentimos falta de você, Mason Lockwood.

88. A morte dolorosa de Alaric e o subsequente memorial que nos deixou em lágrimas.

89. “É legal não envelhecer. Eu gosto de ser eternamente sexy.”

90. O abdômen de Damon.

91. O adorável gato de Ian e Nina, Moke. (Hey, ele faz parte da família TVD também!).

92. Nós nunca vamos escutar “Gravity”, de Sara Bareilles, sem lembrar de Stefan e Elena.

93. Damon se livrando de Vicki. Ela era um pouco irritante.

94. O momento karaokê de Marcel, no piloto de The Originals.

95. O relacionamento de Caroline com sua mãe, Xerife Forbes. Era meio complicado antes, mas é excelente agora.

96. O  maravilhoso grupo que ajudou a nossa série favorita ganhar vida semana após semana.

97. O maravilhoso senso de moda de Nina Dobrev, e sua confiança.

98. O piloto – e que caminhada tem sido desde então.

99. Julie Plec e tudo que ela (e outros produtores/escritores) fazem pelos fãs.

100. Os vampiros não brilham. (Desculpe, Twiligh. Nós não pudemos resistir.)

Fonte

Tradução: Jennifer. Não reproduza sem créditos. Equipe ISF.

últimas fotos enviadas
Layout criado e desenvolvido por Flavi.A - Todos os direitos reservados - Host: Flaunt